O Homem Acabado e Vazio


O homem moderno e, principalmente, o homem pós-moderno é (considera-se) pronto, acabado. A realidade consiste apenas naquilo que enxerga ou tem conhecimento. Ele não só é "a medida de todas as coisas", como disse Protágoras, mas é o seu conhecimento que dá a palavra última sobre o que existe e o que não existe. Aquilo que ele desconhece simplesmente não tem lugar no mundo, não tem o estatuto de realidade. Não há para este homem um algo além, um desconhecido a ser descoberto, uma sabedoria a se aprendida, muito menos uma verdade última a ser-lhe revelada. A própria noção de verdade adquiriu um plural esdrúxulo: tem a forma de uma variável elevada a um expoente infinito. Este homem existe, portanto, ele é. Sem uma ética estóica, não se desenvolve, não se aprimora e não trabalha o seu espírito em busca do sagrado, do transcendente nem ao menos de algo que o supere e transcenda. O homem moderno é um homem empobrecido. O homem pós-moderno é um homem esvaziado. Abolidas a sensibilidade religiosa quanto ao sagrado da existência e a noção de transcendência, não existe mais qualquer razão para o aprendizado de uma verdade que não seja a promessa de uma recompensa mais ou menos imediata. É o primado do utilitarismo. Quanto aos rituais de passagem: ou estes não existem ou estão empobrecidos e desprovidos de qualquer valor metafísico ou religioso. Não representam mais a morte de um modo de ser no mundo e o nascimento para uma outra vida mais profunda e sábia. Diante de "infinitas verdades", o homem pós-moderno escolhe a que lhe for mais conveniente. E esta será a sua "carta curinga", pois ele se crê merecedor de um status especial em relação aos demais. Ele não busca mais o "centro do mundo", isto é, o local de encontro com o divino. Ele É o centro do SEU mundo dessacralizado. Vê a si mesmo e comporta-se como credor de uma dívida do Cosmos para com ele: reivindica direitos e recompensas por suas escolhas e ações e quiçá até por suas atividades e satisfação de suas necessidades fisiológicas. Infinitas verdades, como infinitos grãos de areia, e uma vida interior árida e empobrecida - ou inerte - como um deserto. Areia Nymphia

****

#vazio #homem #moderno #pósmoderno #realidade #ontologia #verdade #sensibilidade #ritosdepassagem #estoicismo #utilitarismo #conveniência #centrodomundo #relativismo #AreiaNymphia

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Dessacralização do Mundo

A dessacralização do mundo, de uma perspectiva histórica, é um fenômeno recente. "O homem profano descende do homem religioso e não pode anular a sua história: os comportamentos de seus antepassados q

Crise Existencial e Religião

Uma crise existencial traz à tona questões atemporais na história do pensamento humano, questões sobre a realidade do mundo e a presença do homem no mundo: "até que ponto o mundo e a vida são reais ou

ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram