Etérea


Ocupada estando onde eu não estou... Hoje, eu não sou aquele sonho, que vai por onde eu vou, aquele abraço perdido, e o vôo que perdeu. Hoje - e só hoje -, eu não sou eu. Eu recolhi um papel no chão. Recados me esperam em todas as esquinas, nas ruas por onde eu passo, nas rotatórias das memórias, nas quinas das profecias. Alguém fala, e eu não sei bem quem. Escuto, ouço, penso... Perco-me em pensamentos - leves nuvens como os ventos -, em sensações pesadas... ... e frias, como antigos templos de mármore. Remetentes perdem-se em destinatários, e eu me perco no meu santuário de analogias e aprendizados, de fome, sede e ânsia de saciedade. Eu caço tesouros no chão, nas copas das árvores. Aqueles dedos em riste não ousam mais dar palpites. Advirto-os: Não ousem perturbar o meu ruído com o peso do seu silêncio. E não ousem perturbar o meu silêncio com o peso do seu ruído. Não me despertem com o vazio das palavras, nem com discursos sobre o curso da história, que os cursos dos rios, eu já sei de cór. E, no correr da memória, que me importam os nomes dos homens, se anônimos homens, aparentados, sabem menos soltos do que amarrados? Eu aprendi a viver nos funerais, em papéis no chão que falam mais altos 'sins' do que 'nãos', quando os remetentes nadam livres, sem dedos em riste, sem palpites, com ramos de árvores, fugidos, como deuses estrangeiros, dos antigos e familiares templos de mármore, direto ao meu coração. Sacrílegos, a fugir de ataques, a penetrar nas frestas, à cata do meu intuito, que os procura, teriam algo a dizer, se não fosse eu a profanadora-mor do meu próprio templo? Hoje, eu não sou aquele sonho que vai por onde eu vou. Hoje, eu não sou nem mais aquele que perdeu o vôo e que sonhou. Hoje, eu sou o abraço perdido que eu tanto quis - o vôo-pai que me gerou -, o raio de passado que chorou e fez chorar mais doce o som. Hoje, eu sou aquele lugar ausente, perdido de mim no presente, um quê de passado e futuro, que fez, de mim, o eterno que eu não sou.

***

#etérea #vôo #pai #funeral #liberdade #amarras #profanação #abraço #lugar #ausência #templo #homens #sonho #pensamentos #perdida #ventos

2 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram