As Tintas de Afrodite


Minha releitura e adaptação do nascimento de Afrodite com poucas cores, sem técnicas além das que aprendi por tentativa e erro, sem o material adequado e muito, muito improviso.

O desenho original, de autoria desconhecida, está disponível na internet. Mudei as cores adaptando às que eu possuía e às nuances que conseguia produzir. Apesar dos erros, eu me afeiçoei ao meu trabalho.

Agora ela está junto da Árvore da Vida no meu cantinho sagrado.

Amo toda a simbologia envolvendo a Deusa do Amor. Reduzida (já por alguns filósofos greco-romanos, e ainda mais pela cultura patriarcal judaico-cristã) à sensualidade e à vulgaridade, Afrodite é o amor em toda a sua essência: é o amor que faz florescer tudo por onde passa, é o amor que nutre, é o amor sublime, o amor próprio, o amor carnal, a paixão e o desejo sexual , já que traz consigo o seu filho Eros (o princípio erótico). Vejam bem: a paixão e o erotismo não estão dissociados do Amor. O que há de vulgar nisso?

Nesta imagem, ela está vestida. Geralmente é retratada nua, porque o amor não pode estar envolto pelas vestes das convenções sociais. O amor desnuda corpo e alma.

Como princípio feminino, é a Deusa da mulher que está bem consigo mesma, sente-se livre, aceita seu corpo, abraça o mundo e ama! Ela é o feminino integrado ao masculino dentro de si, o que significa que ela tem a capacidade de acolher, compreender e ver o mundo através dos olhos masculinos. É empática!

Homens inseguros, controladores, machistas se sentem ameaçados por ela, em outras palavras, por mulheres parecidas com ela. Somente homens inteiros, integrados ao que há de feminino dentro de si, preparados e abertos ao amor, à empatia, ao olhar feminino, sentem-se confortáveis na presença de uma mulher- Afrodite, porque ela é forte! Olha de igual para igual, não se vitimiza, é franca, conhece sua força e seu poder.

Em geral, homens que se apaixonaram por uma mulher Afrodite mas não souberam se abrir para o amor, mergulhar no zelo diariamente, valorizar a sua devoção são abandonados (o amor é implacável com a falta de reciprocidade).

Eles acabam por nutrir um profundo rancor por ela. Costumam denegri-la chamando-a de sedutora cruel e outras bobagens. Depois procuram mulheres que se apiedem deles, que acreditem que foram "vítimas de uma vagabunda", em resumo, que acreditem nas estórias da carochinha em troca de migalhas de afeto. Afrodite jamais se contenta com migalhas.

Isso acontece com homens também. Homens abertos ao amor também vão embora na falta de empatia da parceira, deixando no ar a pergunta: "que raios aconteceu? Tudo parecia ir tão bem..."

Não ia bem. O outro é que se recusa a enxergar.

Não há voltas, não há chances... É melhor aprender a lição e seguir em frente. O amor não tem conversas de fim de relacionamento, nem acredita em promessas feitas por medo de abandono. Na falta de carinho, vai gradualmente murchando até congelar de vez.

Para os protegidos de Afrodite, o que conta é o dia a dia, não as grandes discussões da relação. Os problemas devem ser resolvidos à medida que surgem, não empurrados com a barriga.

Outras Deusas têm uma inveja danada de sua beleza e liberdade. Mas ela é a Deusa da beleza porque nada é mais belo que o Amor. Nasce do mar, do oceano das emoções...

Depois é vestida e acompanhada pela comitiva das 3 Graças, as graças da inspiração, da criatividade, da eloquência, do divertimento... E isso não é tudo isso que acompanha o amor?

Mas a deusa é impiedosa e pune quem recusa o amor. Faz casais se apaixonarem e, se estes não prestarem-lhe as devidas homenagens em gratidão, ela os transforma em pedra ou poeira de estrelas.

Simbolicamente interpretado, isso significa simplesmente que o casal se apaixona, ama, mas se não cuidar com devoção da relação e desse amor, acabam se tornando pedras um para o outro, indiferentes.

A impiedade de Afrodite traz uma mensagem importante: não é feliz quem vive ensimesmado, tampouco quem evita o amor. Esses não fizeram o trabalho psicológico necessário que os tornem dignos do amor.

Toda a felicidade, toda inspiração depende disso: de prestar homenagens à Deusa, isto é, de cuidar religiosamente da relação. O amor é mais que um sentimento, é o relacionar-se de forma amorosa e zelosa.

Essa é a lição da Deusa, esse é o significado da simbologia.

Deise Zandoná Flores

Alta Sensibilidade - Deise Zandoná Flores

#Afrodite #tintas #crônicas #crônica

5 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram