Atrás dos Livros


Eu não serei vítima das circunstâncias. Tudo não passa de uma superestimada irrelevância... ... como aquela sujeira esquecida atrás dos livros, em uma prateleira na dispensa. Seus gritos não são nem sussurros à distância. São abafados pelos ruídos e pelos choros das crianças. Então, erga-se! Chore como nunca chorou... o seu luto! Olhe da janela o mundo que você abandonou desfazer-se como um castelo de areia, corroído como aquela sua velha carteira esquecida, coberta de poeira, atrás de alguns livros não lidos, em uma prateleira na dispensa. Como pares de meias separadas, você se sente apartado dos sonhos, dos colos (que colos?) e da terra natal. Então, erga-se! As pegadas são deixadas para serem apagadas. Com sorte, passaremos sem deixar nenhum vestígio, indistintos como os orifícios de um favo de mel. Você já provou do mel ou reservou para algum tempo planejado no futuro, no seu trono, coroado, entre ouro, flores e ambrosia? Veja! O sol já anuncia um novo dia e uma nova forma de abandonar tudo de novo, de construir e derrubar castelos, de minar o terreno, antes da guerra, de deixar pegadas para serem apagadas. Com sorte, passaremos disfarçados entre os urgentes motivos para beligerância sem deixar vestígios, indistintos como folhas secas, em meio a tantas outras. Eu ouço bombas que não foram detonadas! Eu vejo da janela o mundo abandonado desintegrar-se lentamente, como um tecido puído que não serve para vestido. Ideias caquéticas e inúteis na mente, uma construção em andamento que ficou paralisada por falta de investimento... Com sorte, encontraremos a paz, antes de encontrarmos a morte... Com sorte, encontraremos o que precisamos, antes de encontrarmos mais do que queremos, e que nos trouxe atrás daqueles livros sobre temas desconhecidos, antes de se tornarem amarelados, servindo de escudo à carteira puída, à poeira acumulada, na prateleira, e à conclusão de que tudo foi-é uma superestimada irrelevância.

Deise Zandoná Flores

Escrito em 24-12-2016 Ilustração de Arilton Flores

______

Curta minha página no facebook:

Alta Sensibilidade - Deise Zandoná Flores

#vítima #passado #distância #sonhos #abandono #pegadas #passagemdotempo #efêmero #passageiro #luto #puído #mel #poema #poesia #DeiseZandonáFlores

2 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram