Torniquete


É difícil segurar a chama de uma vela em meio à tempestade. Entre todos os sentimentos que restaram, muitos confusos, eu não vejo a saudade. Suas bombas de verdade cessaram, quando a idade bateu à sua porta. E você começa a compreender o que é fragilidade. E agora eu não sou mais tão ruim assim? A chama apagou nos ventos e granizos enviados por seus raios de certezas. O rio secou... Nada restou... Você perdeu toda a plantação para a erosão. Não fui eu mesma quem semeou? Entre todos os desejos que restaram, eu não vejo o de punição. De inundações de reprovação e repulsa, às secas de abandono e de medo, restou a uniformidade da indiferença e desprezo. A solidão é o que restou... E, entre todos os desejos, eu vejo o desejo de que sua crença em algo melhor a salve. Ninguém veio em resposta aos meus gritos. A solidão é algo desesperador mas, para quem sabe ver, é também libertador. Quando você já não espera que alguém venha segurar a sua mão, para deixá-lo morrer sozinho, você descobre que é mais forte do que um dia sequer imaginou. Entre todos os meus desejos, está o desejo de que sua crença um dia a salve de si mesma, e que um qualquer bem etéreo dê-lhe o abraço que não me restou. O rio secou... A erosão tudo tomou... Quando se salga as terras... Quando se escolhe a guerra fria... ... mas a guerra fria também é hostilidade... O rio da inveja nada irriga. A sensibilidade saturada, um dia cansa. Eu sempre disse: "não teste aqueles que você ama, disputando vaga entre as estrelas." Não é possível escapar às consequências. A saudade não figura entre os protagonistas. A solidariedade perdeu o posto para o sofrimento há muito tempo. E, quando o alívio é o prêmio da distância, eu só espero que a sua crença um dia a salve, porque a fé no seu amor não me salvou da morte. Eu só espero que a sua fé um dia a salve de todos os sentimentos (hoje fantasmas no limbo) que, em nome dela, você matou. E veja só! Supostas dívidas de gratidão não mantêm ninguém por perto, não é mesmo? São supostas dívidas, são pseudos... Eu não assinei notas promissórias, não é mesmo? Não espera que eu seja grata... E se eu aceitasse estas supostas dívidas, com que moedas acha que eu pagaria? Gratidão seria a justa paga... Minha ingratidão a beneficia. E se eu aceitasse estas supostas dívidas, elas seriam pagas com as moedas da censura e da tortura, as únicas moedas no comércio esdrúxulo entre minha carência afetiva e o teu pagamento. Quer mesmo gratidão? Eu só espero que a sua crença um dia a salve, porque a crença no seu amor não me salvou. E, ademais, eu já não paguei todas as minhas supostas dívidas, com minha memória suprimida e meu coração esvaziado em lágrimas? Eu sempre disse: "não teste aqueles que você ama para figurar entre as estrelas." A erosão tomou as sementes que iam ao seu encontro. E, entre os desejos e os sentimentos, depois da erosão do medo do abandono, depois do morrer algumas vezes, eu vejo o desejo de vê-la, meu torniquete, imobilizada no Museu do Abandono... ... museu perdido, esquecido, em ruínas, com os fantasmas dos sentimentos que você matou. E, quem sabe um dia um arqueólogo a encontre e a julgue digna de menção honrosa, homenagem, estrelato e fama póstumas... Ao póstumo, não cabe dívidas... Desconte da herança a que me destina, porque eu não quero herdar sua erosão afetiva. Você, meu torniquete, conhecerá a coroa de espinhos que me destinou. enquanto eu pedia um mísero copo de água do seu amor. Você, meu torniquete, morrerá afogada em suas certezas e renascerá estrela, em suas ilusões, minutos antes do fim. Em consolo, digo: você morrerá apenas uma vez. Talvez um dia um arqueólogo venha... Depois de morrer algumas vezes... ... depois dos pés pesados, do terreno salgado... ... depois da coroa de espinhos que, da minha cabeça, não consegui remover... ... eu encontrarei um pouco de leveza, na distância, antes do fim.

***********

#torniquete #mãenarcisista #narcisismo #abandono #morte #ausência #tortura #erosão #desprezo #abusador #abuso #maustratos #solidão #crença #salvação #sentimento #alívio #distância #afastamento #gratidão #estrelismo #vaidade #espiritualidade

5 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram