Alvorada


Quando o sol ascende, acende o espírito adormecido de um sono, a princípio, interminável. Acorda um pouco insano, um pouco incomunicável, ensimesmado, hipersensível, procurando uma saída das percepções e descompassos dos sentidos. Vai a muitos lugares que, às vezes, parecem ser versões do mesmo, traduções do mesmo texto, diferentes textos do mesmo texto, mas o mesmo, sempre o mesmo. Quando o sol ascende, acende o espírito anestesiado de um silêncio que parecia intransponível. Desperta um pouco inseguro, um pouco temeroso e irascível - ignição e alta velocidade em um estalo. O clique está permanentemente lá. E lá é bem aqui, em algum lugar inacessível. É um clique mais rápido que um piscar de olhos, o gatilho que transporta, altera, alterna matéria e substância. Evento. E todos os tempos e lugares estão juntos em um mesmo e único lugar. Não há mais uma linha cronológica, nem um eu querendo falar ao eu-futuro ou ao eu-passado. Todos estão juntos em um mesmo e único lugar. Estranho diálogo! Diferentes lugares, diferentes versões de um mesmo lugar, sempre um mesmo texto-lugar, diferentes lugares de um mesmo lugar. O espírito adormecido, infinito e simultâneo, adormecido e acordado está. Acordado e adormecido, solitário e acompanhado por si mesmo e versões de si. Espírito-semente, espírito-potência, espírito infinito, em sua finitude, que sabe e alcança, em um clique ou gatilho, o fim e o início: o seu centro gravitacional. Todas as suas versões são tão reais quanto a real. E onde está o real, senão na fronteira-conjunção-separação, onde o sol ascende? E quando o sol ascende, acende o espírito, (co)move-o, a si e ao corpo, ao centro, à conjunção: espírito, início e fim, em si mesmo; espírito circular: como os tempos terrestre e lunar.

******

#espírito #despertar #lugar #simultâneo #passado #futuro #tempo #texto #adormecido #acordado #acordar #eu #alma #início #fim #renascimento #traduções #saída #insanidade #sentidos #gatilhos #insano

2 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram