Pelo Topete


Há um velho moribundo me procurando entre os escombros Há um velho distribuindo migalhas aos pombos. Chonos é um tirano e seus anos são desperdiçados. Era precisa agarrar Kairós pelo topete, mas os covardes não estavam atentos. E, se estivessem, nada fariam por medo. E, assim, jovens se transformam em velhos moribundos alimentando os pombos, enquanto agonizam. Eu vi, nos borrões azuis de minhas tintas sobre os tecidos, que os zumbidos são subestimados. Os zumbidos precisam ser ouvidos! A hipótese não falha... Eu tenho asco dos canalhas. Eles só me fazem ver descarados penhascos de barbaridades. A hipótese não falha... Nem todos os canalhas são covardes, mas todos os covardes são canalhas. Kairós correu mais rápido que o vento. Temerosos não agarraram seus cabelos. Ficaram súditos de Chronos, o tirano. Perderam todas as oportunidades. E o menino correu e se foi... ... e, com ele, todas as chances. E, entre os grandes e as covas, existem sobras doadas aos pombos entre os escombros. Há um velho moribundo me procurando entre os escombros. Enquanto os homens se prostram ao tirano, o menino ainda corre entre os campos. E, entre os tolos e as provas, há um corvo e seu anúncio de que há túmulos reservados para os que ainda respiram.

*******

#velho #moribundo #migalhas #morte #Chronos #Kairós #jovens #tirano #tempo #oportunidade #chance #canalha #covarde

1 visualização
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram