Coadjuvantes e Protagonistas


São dias estranhos. São dias insanos. Os ventos trazem respostas para dúvidas nunca proferidas. Não podemos lamentar as velhas fotografias esquecidas com outros papéis. Atuamos papéis coadjuvantes em nossas próprias biografias. Almejamos roubar papéis protagonistas em outras biografias. Ser amante é coadjuvante. Ser amado é protagonista. O amor está no centro... Outro coração ocupa o espaço do seu. O seu coração bombeia outro sangue que não o seu. E, com sorte, você tem outro coração para bombear o seu. O amor está no centro. Onde estão os caminhos? - Perguntamos. Procuramos bússolas... Precisamos conhecer constelações que nos forneçam orientações para encontrar, encontrar, encontrar o caminho de casa - nossa odisseia particular... Tudo o que precisamos, se pudéssemos ser outros que não nós mesmos, é nos tornar quem amamos, ver o mundo através de outros olhos. Queremos aqueles olhos, profundos olhos, para conhecer o mundo que se esconde de nós. Não importam todas as ambições todas as nossas pretensões... Quando convictos de conhecer, desconhecemos. Quando convictos de ignorar, aprendemos. Fere toda, foge a toda lógica. Não importa o que se faça - o desejo ou a vontade- o amor é profunda tarefa psicológica, da que não se pode escapar. É o inevitável, o indizível, o indiscutível que nos invade. Perder-se para se encontrar, perdido em outro mar, navegando a esmo em outro mar, desesperadamente tentando ser um par, buscando preencher um vazio, até então desconhecido. O mundo está de cabeça para baixo! O amor nos faz poeira, tira-nos a ilusão de imortalidade, integra-nos no poema de outra vida. Se protagonista em outra vida... Percebemos a iminência da morte, sentimos a urgência da vida! E caímos! em um abismo querendo, confiando na piscina suave da saliva ofertada de um beijo redentor, redimindo falhas, desesperos e angústias. É uma passagem só de ida para a vida ou para o fosso escuro e profundo. Ser amante é coadjuvante Ser amado é protagonista no teatro das relações. Um aglomerado de expectativas, uma coleção de frustrações, uma vida toda preenchida de silêncio, a um só tempo, restituída a sua inteireza primordial, em um beijo. Um viva! dado à vida ser protagonista em outra biografia, amante bombeando sangue em outro coração, um coração antes dolorido, curado ao bombear sangue em outro coração. São dias estranhos. São dias insanos. Somos nós os estranhos, apaixonados insanos. Somos nós.

******

#coadjuvante #protagonista #amor #amante #amado #teatro #odisséia

5 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram