Para onde vai o azul?


Para onde vai o azul que já se despede de mim?

O império cinza se anuncia.

Por poucos momentos, eu me afasto.

Espero que isso não tarde.

Tenho por perto os braços do mar

que me servem de testemunha.

Tenho em mim braços de mar

que me deram, sob o céus de peixes, minha alcunha.

Há tanto tempo, eu me encontro

Perdida em quaisquer caminhos

Desenhando quaisquer pegadas,

Sem rumo, sem prumo ou destino,

Que nem lembro mais como é ser achada.

Há tanto tempo, eu perco

Os caminhos que levam a mim,

E me encontro em outros caminhos

Sobre o marrom, sobre o verde, sob o azul.

E para onde vai o azul que já se despede de mim?

Espero que não tarde

O seu regresso para o meu entorno.

Espero que não retarde

O seu sim para mim.

Espero que me restitua,

Como os peixes, aos braços do mar

Tenho em mim,

Como os peixes, braços de mar.

#mar #peixes #perdida #regresso #despedida

8 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram