Caldo Oceânico


No caldo oceânico, dissolvem-se as frustrações E as emoções residuais ao fim do dia estão aí para dizer que não há nada que escape aos domínios do oceano, nem mesmo aquele ar viciado que os pulmões exalam. O oceano está em tudo e atravessa com a força de suas ondas as paredes mais altas que supostamente nos protegeriam. E quem disse que é possível se proteger das profundezas oceânicas? As ondas podem atingir os que não estão atentos e vigilantes Eu já me afoguei inúmeras vezes por não tentar, por não saber, mas eu passei dias observando as ondas que quebravam e, na praia onde estava, uma onda forte me atingia a cada quatro ondas mais suaves. E eu parei de me afogar quando parei de me debater quando me deixei levar ao fundo para descobrir que é nas profundezas que eu respiro com mais facilidade porque ele sempre esteve lá, mesmo antes de estar. Mais impreciso que minha morada oceânica é o oceano que há por dentro. Talvez nas profundezas exista a tranquilidade que não se vê na superfície. Talvez Netuno saiba que está em mim, que sempre esteve, submerso sob minha pele. Estava atuante durante todo o tempo em que tentei ocultá-lo sob uma fina crosta de gelo, que se rompeu ao menor estímulo. Ele estava lá Ele sempre esteve por dentro inteiro como uma carícia na pele, como um soco no estômago, como só o amor pode ser. O caldo oceânico me atravessa e emerge sem aviso Ele está em mim Ele é o que eu sou: o próprio Netuno, a carícia e o soco.

*****

#oceano #oceânico #emoções #Netuno #Poseidon #carícia #soco

6 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram