Nas Tuas Vestes


Eu era jovem e você distante Eu encontrei o teu olhar cansado Te trouxe todo o meu rastro de vida Te trouxe a dança da minha vida Tu me trouxeste teu amor calado Silenciei teu nome em todos esses anos Não te revelei nem para o meu espelho Pensei que dizer teu nome ao vento ou a quaisquer ouvidos Fizesse perder tudo o que de ti eu tinha Tua lembrança, teu nome, e tudo o que vivemos Chorei amargas noites tua ausência Falei milhares "eu te amo" para o travesseiro Andei a esmo por vários lugares de que nem me lembro Peguei tua mão em todas as esquinas pelas quais passei Falei contigo em todas as músicas Te abraçar sem ti é minha triste sina Teus olhos tristes se iluminavam Com os meus sorrisos que se acendiam O calor no corpo sempre consumia A voz e as palavras que eu te diria Quisera eu tivesse conseguido Dar-te as palavras que eu desejava Quisera tu tivesses recebido O amor tão belo que te dedicava Senti mil vezes o sabor salgado do meu pranto Cair nas vestes com que te cobrias E no último sonho em que te reencontrava Abri os olhos e não te vendo Em nenhum lugar onde minha vista alcança O meu sorriso O último de todos os meus sorrisos entardecia.

*******

#poema #sonho #reencontro #vestes #saudade #solidão

0 visualização
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram