Eu te amo, MENTIRA!


Eu te amo Não sei se digo isso tantas vezes quanto deveria Nem se falo com a profundidade que eu gostaria Mas eu te amo Mesmo quando te odeio, eu te amo Odeio porque poderia amar mais E se talvez amasse mais, além de transbordar, me tornaria infinita E eu acho isso tão bonito... Eu te amo. E que fique bem claro que eu não te tenho que tu não és meu nem que o amor que te tenho é meu porque não tenho Meu amor é teu E eu nem sei porque esse pronome possessivo está na frente de "amor" Para ser exata, eu deveria dizer que "o amor que sinto por ti" é TEU Mas a linguagem - essa vadia que não se deixa apreender - é imprecisa Então falar "meu amor" se torna possessividade. Ridículo isso, não? Eu te amo pelo que tu és mesmo quando eu brigo para que sejas diferente Se acaso fosses, eu não te amaria porque eu te amo inteiro e não pela metade Eu nem mesmo entendo aqueles amores que partem: são falsos amores Se eu te partisse para te amar, para amar só as coisas belas Não TE amaria, amaria partes de ti E não tu, em ti mesmo, e por ti mesmo Eu não te amaria, porque não és metade, és inteiro E se eu te amo, eu não posso te partir. Eu te amo até nas coisas insuportáveis porque se não te amasse, elas não teria importância alguma e eu não precisaria suportá-las. Eu te amo porque é impossível não te amar Te amar é uma mera consequência de te conhecer Se eu te conheço, automaticamente eu te amo. Puta mentira reducionista! Te amar é uma mera consequência de existires. És tu! E isso é fato! Eu te amo porque meu amor está em ti: tal amor narciso Eu te amo porque te condeno por isto e te absolvo Te amo porque existes, és e respiras Te amo pelo que foste e pelo que não foste Te amo pelo que és e pelo que não és Te amo enquanto existência e possibilidade Te amo porque estás comigo E te amo, mesmo que não estejas Te amo se me amas e se me deixas de amar Te amo porque me curas e me fazes viver Como não amar aquele que te eleva de sobrevivente a viva, de quem sobrevive a quem vive? Por causa disso, não é exagero falar que te amo porque me deste a vida Nem poderia ser diferente, pois agora que eu me sinto viva por ti e através de ti Te amo e isso está em ti Como eu estou em ti porque me reintegras É teu dom e teu talento É o que tu és E, por favor, me perdoe meu amor: tudo isso é uma grande mentira! Uma mentira descarada, leal e honesta O que eu te digo aqui não passa de ficção, delírio, devaneio, alucinação. Porque não é possível definir o amor A complexidade dessa simplicidade é absolutamente intraduzível.

#amor #mentira #declaraçãodeamor

28 visualizações
ATENA

ATENA

Adquira já o seu livro de poesias!

APOLO

APOLO

Adquira já o seu livro de poesias!

HADES

HADES

Adquira já o seu livro de poesias!

AFRODISIA

AFRODISIA

Adquira já o seu livro de poesias!

Patrocine a poetisa. Doe um cafezinho. Grata!

Siga-me nas redes sociais.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram